Semente de chia

Originária do sul do México, a chia possui atividade anti-inflamatória, pode auxiliar no combate à gastrite ao formar um gel que protege a mucosa do estômago, além de auxiliar na digestão por ser rica em fibras.

A semente de chia é fonte de ácidos graxos (ômega 3 e 6), cálcio, zinco, ferro e potássio, riboflavina, tiamina e niacina, conjunto de vitaminas do complexo B que atuam no metabolismo celular. Assim como a linhaça, a chia também auxilia no controle da glicemia ao tornar mais lenta a liberação de glicose no sangue, previne o envelhecimento precoce por ser rica em ômega 3, e é útil para a formação óssea.

Tem compostos bioativos com forte ação antioxidante, combatendo a ação dos radicais livres que levam ao envelhecimento precoce e também resultam no desenvolvimento de algumas doenças.

A chia é encontrada na forma de grãos, farinha, óleo, flocos ou cápsulas

Fontes: Revista Veja, Revista VivaSaúde
Vai para o topo